Terça-feira, 1 de Abril de 2008

A implantação do marximo-leninismo na Rússia

Nicolau II, Czar da Rússia (1894-1917)

«O antigo regime conduziu o país à ruína e a população à fome. Era impossível suportá-lo mais tempo e os habitantes de Petrogrado foram para as ruas manifestar o seu descontentamento. Em vez de pão... foram recebidos a tiro. (...)

O combate continua e deve ser levado até ao fim. O velho poder deve ser vencido para dar lugar a um governo popular. Depende disso a salvação da Rússia.

A fim de ganhar este combate pela democracia, o povo deve criar os seus próprios órgãos de governo. (...) Convidamos toda a população a entrar em ligação imediata com o Soviete, a organizar comités locais de bairro e a tomar entre mãos a direcção dos assuntos locais. Todos juntos, com as nossas forças reunidas, venceremos para varrer completamente o velho governo (...).»

 

Apelo do Soviete de Sampetersburgo, em Fevereiro de 1917, in Marc Ferro, A Revolução Russa de 1917, Dom Quixote, 1972

 

Descreva as condições sociais, políticas e económicas que determinaram a Revolução Russa de Fevereiro de 1917.

Publicado por História às 17:14
| Comentar
2 comentários:
De Natacha e Patricia Borges a 1 de Abril de 2008 às 19:29
Mesmo abatida pelos reflexos da derrota militar frente ao Japão, a Rússia envolveu-se noutro grande conflito, a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), em que também sofreu pesadas derrotas nos combates contra os Alemães. A longa duração da guerra provocou crise de abastecimento alimentar nas cidades, desencadeando uma série de greves e revoltas populares. Incapaz de conter a onda de insatisfações, o regime czarista mostrava-se intensamente debilitado.
Numa das greves em Petrogrado (actualmente São Petersburgo, então capital do país), Nicolau II toma a última das suas muitas decisões desastrosas: ordena aos militares que disparem sobre a multidão e contenham a revolta. Partes do exército, sobretudo os soldados, apóiam a revolta. A violência e a confusão nas ruas tornam-se incontroláveis.
Em 15 de março de 1917, o conjunto de forças políticas de oposição (liberais burguesas e socialistas) conseguiu depor o czar Nicolau II, dando início à Revolução Russa.

Os factores que deram origem a Revolução Russa de 1917 foram:
Factores Políticos:
•O império russo era chefiado pelo czar Nicolau II, em regime de autocracia: o imperador detinha o poder absoluto, embora procurasse agradar à alta nobreza e ao clero;
•A inesperada guerra russo-japonesa de 1904 contribui para o descrédito da dinastia Romanov;
•Em 1905, o descontentamento do povo manifestou-se de várias formas: surgiram as primeiras assembleias de operários (chamadas sovietes). Porém, as suas reivindicações foram reprimidas com violência: na Revolução de 1905 - o Domingo Sangrento;
•O descontentamento agravou-se com a participação da Rússia, a partir de 1914, na Primeira Guerra Mundial;
•O Parlamento russo (a Duma) foi alvo de uma certa abertura política por parte do czar, contudo, não foi suficiente para acalmar os ânimos;
•Vários partidos políticos propunham a liberalização do regime: coube à facção mais radical do Partido Social-Democrata -os bolcheviques - a preparação da revolução de Outubro de 1917.
Factores Sociais:
•A sociedade russa, nas vésperas da revolução, ainda era uma sociedade característica do período do Antigo Regime. Era composta, na sua maioria (cerca de 85%), por camponeses que cultivavam as terras para autoconsumo.
•A Rússia manteve-se na cauda do arranque industrial. Consequentemente, a burguesia era um grupo ainda em formação e sem quaisquer direitos e a riqueza estava concentrada nas mãos da elite detentora de terras e cargos. O operariado era minoritário. Uma sociedade tão desigualitária não podia deixar de provocar anseios revolucionários por parte da burguesia e do povo dos campos e das cidades.
Factores Económicos:
•A estrutura arcaica da economia russa, assente numa agricultura de subsistência e numa industrialização incipiente, aliadas à injusta distribuição de riqueza, criou o cenário propício à tenção social;
•A participação na guerra veio agravar os problemas económicos, provocando a carência dos bens mais elementares de consumo.





De danilo felix a 8 de Maio de 2010 às 19:06
gostei muito da historia,isso pode me ajudar no caminho espiritual.
todo mundo erra,isso temos sertesa.mas todo o ser um mano precisa de uma chance.
diante das nessessidades,queremos-nos destrair com outras coisas,corremos,colocamo-nos nossas cabeças em outros lugares.para não encarar a realidade.
mas por que fazemos isso?
como devemos fazer para encarar a realidade?
quem pode nos ajudar com essas coisas?
eu não posso mas conheço alguém que pode estar te ajudando.
posso dar o email dele,é um padre muito pontencial nessas coisas.
ele é um padre que gosta de ajudar as pessoas através do retiro.vcs podem tar ajudando ele tambem a colaborar com a capacidade dele.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

gostei muito da historia,isso pode me ajudar no caminho espiritual. <BR>todo mundo erra,isso temos sertesa.mas todo o ser um mano precisa de uma chance. <BR>diante das nessessidades,queremos-nos destrair com outras coisas,corremos,colocamo-nos nossas cabeças em outros lugares.para não encarar a realidade. <BR>mas por que fazemos isso? <BR>como devemos fazer para encarar a realidade? <BR>quem pode nos ajudar com essas coisas? <BR>eu não posso mas conheço alguém que pode estar te ajudando. <BR>posso dar o email dele,é um padre muito pontencial nessas coisas. <BR>ele é um padre que gosta de ajudar as pessoas através do retiro.vcs podem tar ajudando ele tambem a colaborar com a capacidade dele. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>retirocmj@terra.com.br</A> <BR><BR>muito obrigado atods que leem ? <BR>fiquem todos na paz de jesus e no amor de maria ?


Comentar post

Externato Luís de Camões

Pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Posts recentes

Guia de estudo para o exa...

Guia de estudo para o tes...

Apresentação "Do autorita...

Caderno Diário "Do autori...

A Revolução de Abril

A liberalização fracassad...

Continuidade e evolução

O isolamento internaciona...

A defesa da independência...

A defesa do Ultramar

A solução para o Ultramar

O sobressalto político de...

Apresentação "Os Totalita...

O Estalinismo

O Estado Novo

O Nazismo

O Fascismo

As consequências da Grand...

A Grande Depressão dos an...

Caderno Diário "A Grande ...

Os "loucos anos 20" e as ...

Caderno Diário "Mutações ...

A falência da Primeira Re...

O agravamento da instabil...

Caderno Diário "Portugal ...

Caderno Diário "As transf...

Da depressão económica à ...

Guia de estudo: As Revolu...

Guia de estudo: A Filosof...

Guia de estudo: O Absolut...

Guia de estudo: A Socieda...

Trabalho de pesquisa - A ...

Trabalho de pesquisa - A ...

Trabalho de pesquisa - A ...

Exercício 5 - A Declaraçã...

Exercício 3 - Manifestaçõ...

Exercício 2 - O Absolutis...

Exercício 1 - A Sociedade...

Do Absolutismo às Revoluç...

Guia de estudo: Humanismo...

Arquivos

Junho 2013

Abril 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Ligações