Terça-feira, 8 de Abril de 2008

A construção do modelo soviético

Lenine (1870-1924)As opções de Lenine: Mais vale menos, mas melhor (1923)

«Há cinco anos que nos esforçamos para aperfeiçoar o nosso aparelho de Estado. [...] É necessário adoptar esta regra: mais vale menos, mas melhor. [...]

Porque não [...] admitir uma fusão do organismo de controlo do Partido com o do Estado? Por mim, não veria nisso nenhum inconveniente. Pelo contrário, creio que esta fusão é a única garantia de uma actividade fecunda. [...]

O traço mais característico da nossa actual situação é o seguinte: destruímos a indústia capitalista, esforçámo-nos por destruir completamente as instituições medievais, a propriedade senhorial, e, com base nisto, criámos o pequeno e o muito pequeno campesinato, que seguem o proletariado, confiantes nos resultados da sua acção revolucionária.

No entanto, não é fácil mantermo-nos, até à vitória da revolução socialista, nos países desenvolvidos, apoiados apenas nesta confiança. Não é fácil, porque o pequeno e o muito pequeno campesinato permanecem [...] num nível extremamente baixo de proditividade de trabalho.

Além disso, a situação internacional faz com que a Rússia tenha sido lançada para um plano secundário; faz com que, globalmente, a produtividade do trabalho nacional seja hoje sensivelmente mais baixa, no nosso país, do que antes da guerra. As potências capitalistas da Europa Ocidental [...] fizeram o possível por nos afundar, por aproveitar a guerra civil na Rússia, para arruinar ao máximo o nosso país. [...]

Que táctica é que este estado de coisas impõe ao nosso país? [...] O que nos interessa é a táctica que nós, Partido Comunista da Rússia, nós, poder dos Sovietes da Rússia, devemos seguir para impedirmos que os estados contra-revolucionários da Europa Ocidental nos esmaguem. Devemos procurar construir um Estado em que os operários conservem a sua direcção sobre os camponeses [...].

Devemos procurar o máximo de eficácia nosso aparelho de Estado. Devemos expurgá-lo dos excessos deixados pela Rússia czarista no seu aparelho capitalista e burocrático. [...]

Se conservarmos a direcção da classe operária sobre o campesinato e se economizarmos na gestão do nosso Estado, poderemos empregar até a mais pequena poupança para dsenvolvermos a nossa indústria mecanizada [...].»

 

Lenine, «Mais vale menos, mas melhor», Pravda, n.º 49, Março, 1923

 

Justifique, de acordo com os objectivos de Lenine expressos no texto, as soluções por ele preconizadas para a reorganização do aparelho de Estado.

Publicado por História às 12:14
| Comentar
5 comentários:
De Edgar a 8 de Abril de 2008 às 19:35
Leninismo é o nome dado à doutrina defendida pelo Russo Vladimir Ilitch Ulianov, mais conhecido como Lenin, que procurou adaptar a teoria marxista do século XIX à nova realidade do século XX. Lenin foi um dos principais teóricos Marxistas e o principal lider da Revolução Bolchevique de 1917 na Russia.
Lenin defendia a revolução do operariado contra a burguesia, a tomada do poder e a construção de uma sociedade socialista. A sua principal inspiração Mas Marx dizia que isto só seria possível em um país onde o capitalismo já estivesse em um estágio avançado e onde o operariado, trabalhadores da indústria, tivesse uma mentalidade revolucionária. Lenin adapta estas teorias para a realidade russa, um país atrasado, agrícola, com vestígios de um sistema feudal e sem nenhuma consciência revolucionária. Lenin diz que a revolução pode ser possível em países atrasados e agrícolas, através da união dos trabalhadores da cidade e do campo e através da teoria da vanguarda do partido comunista. Essa teoria consiste em o partido tomar frente do processo revolucionário e guiar o povo para a revolução. Nas condições da Rússia atrasada, no entanto, Lenin defendia a instalação apenas de um regime de tipo burguês, reformista e radical - aquilo que ele chamava de "ditadura democrática" .


De Cátia Santos a 15 de Abril de 2008 às 18:27
Após a Revolução de Outubro, a Rússia viveu tempos muito difíceis. Os camponeses tomaram conta das terras, os operários apoderaram-se das fábricas. Os russos não concordavam com o novo regime e desencadearam, com o apoio de forças estrangeiras, uma guerra civil.

Então, para fazer frente a esta guerra civil, o governo bolchevique, liderado por Lenine, tomou medidas autoritárias:

- organizou o Exército Vermelho, para defender a Revolução.

- nacionalizou a banca, o comércio e a indústria.

- ordenou a requisição de géneros agrícolas aos camponeses.

- suprimiu os partidos políticos e impôs o poder do partido único (o partido bolchevique).

- criou uma polícia política para perseguir os opositores.

Este conjunto de medidas de ordem económica e social, tomadas durante o período de guerra civil, é conhecido por "comunismo de guerra". Através delas, Lenine procurou reorganizar a economia e combater a contra-revolução.


De Anónimo a 21 de Abril de 2008 às 19:26
Democracia dos sovietes


A revolução Russa talvez seja o acontecimento político mais importante do século XX, é um marco divisório na história moderna. A revolução de fevereiro foi produto de uma revolta espontânea, inaugurada pelas mulheres, que provocou a queda deste governo e o estabelecimento de uma República democrática burguesa, que o principal defeito foi manter a Rússia na guerra mundial, uma guerra imperialista. O primeiro acontecimento que vai introduzir um elemento novo nessa conjuntura é a chegada de Lenin em março de 17 na famosa estação Finlandesa de Petrogrado. Quando Lenin chega a estação ele faz um discurso, e nesse discurso ele deixa claro que não apoia esse novo governo democrático burguês, e pelo contrário, ele lança duas palavras de ordem: todo poder aos sovietes e Viva a Revolução Socialista. Isso provocou grande polêmica, uma reação muito negativa entre os principais dirigentes da esquerda na Rússia, que não acreditavam ser possível uma revolução socialista na Rússia, por ser um país atrasado, com a maioria da população camponesa, e que não havia conhecido um desenvolvimento equivalente ao da Europa Ocidental. Não entrava na cabeça deles que a idéia do socialismo pudesse ser implementada na Rússia antes da França ou Inglaterra.Então houve uma reação muito negativa no próprio partido Bolchevique, onde muitos dirigentes achavam que era uma posição muito radical, mas Lenin continuou defendendo sua posição e foi pouco-a-pouco conquistando seu partido para esta orientação.Poucos meses depois chega Leon Trotsky, que estava exilado, e adere ao partido Bolchevique. Trotsky ha muito tempo já defendia esta tese, de que a Revolução na Rússia se transformaria em revolução socialista, o que era uma posição isolada entre a esquerda marxista Russa. Em outubro ocorre a Assembléia Nacional dos Sovietes. Os sovietes tem uma dinâmica muito radical, uma espécie de democracia direta, e eles são muito sensíveis as palavras de ordem Bolchevique. Os Bolcheviques propõem primeiro a paz, acabar com a guerra, e os soldados apoiam com muito entusiasmo essa palavra de ordem. Em segundo os Bolcheviques propõe a distribuição da terra aos camponeses, nisso os camponeses também os apoiam, e a terceira palavra de ordem é pão, porque a população da cidade, os trabalhadores passam fome. Em cima destas três palavras de ordem: Pão, Paz e Terra, os Bolcheviques ganham a hegemonia dentro do movimento dos sovietes e em outubro, os Bolcheviques com alguns regimentos da guarda vermelha assaltam o Palácio de Inverno do czar, tomam o poder, o governo burguês do Kerenski foge, e na abertura da reunião nacional dos sovietes Lenin faz um discurso e diz: agora o poder é de vocês.
A legislação revolucionária servia, assim, de instrumento para a criação de uma democracia dos sovietes, um sistema político que atendia às necessidades do proletariado urbano e campesino.


De Anónimo a 21 de Abril de 2008 às 19:27
Comunismo de Guerra
A revolução de Outubro de 1917 pôs em prática a ideologia de Karl Marx. A ditadura do proletariado era um conceito-chave na teoria Marxista pois assume-se como uma etapa provisória no processo de construção da sociedade socialista. O proletariado tirava todo o capital a burguesia e centralizava todos os seus instrumentos de produção na mão do estado que era o representante exclusivo e legitimo do proletariado.
Lenine, defensor das ideias de Marx, jamais escondeu os seus propósitos da implementação da ditadura do proletariado. Esta ditadura tinha aspectos bem definidos na Rússia Bolchevista tais como a composição do próprio proletariado. Lenine formou o proletariado não só com os operários mas também com os camponeses. Depois da ditadura do proletariado, Lenine tomou medidas enérgicas para a construção do socialismo dadas pelo nome de comunismo de guerra que conferiram à ditadura do proletariado um carácter violento e implacável.


De Cátia e Graça a 21 de Abril de 2008 às 19:28
A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), foi criada em 1922. Esta organização do Estado na Rússia Soviética tomou o nome de centralismo democrático, que assentava nos seguintes princípios:

- o poder partia dos sovietes (base da sociedade) , que eram eleitos pela população da URSS por sufrágio universal, e, a partir deles, elegiam-se, sucessivamente, os poderes superiores;

- o Partido Comunista, criado em 1918, seguia a mesma estrutura, onde as bases do partido elegiam os organismos superiores;

- as bases tinham a obrigação de obedecer ao órgãos do topo do Estado;

- não existia separação dos poderes legislativo, executivo e judicial, ao contrário do que acontecia nas democracias ocidentais;

- apenas o Partido Comunista era permitido, porque era considerado o único partido que podia representar o proletariado;

- o Estado era controlado pelo Partido Comunista, o que reduziu, na prática, o poder dos sovietes.


Comentar post

Externato Luís de Camões

Pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Posts recentes

Guia de estudo para o exa...

Guia de estudo para o tes...

Apresentação "Do autorita...

Caderno Diário "Do autori...

A Revolução de Abril

A liberalização fracassad...

Continuidade e evolução

O isolamento internaciona...

A defesa da independência...

A defesa do Ultramar

A solução para o Ultramar

O sobressalto político de...

Apresentação "Os Totalita...

O Estalinismo

O Estado Novo

O Nazismo

O Fascismo

As consequências da Grand...

A Grande Depressão dos an...

Caderno Diário "A Grande ...

Os "loucos anos 20" e as ...

Caderno Diário "Mutações ...

A falência da Primeira Re...

O agravamento da instabil...

Caderno Diário "Portugal ...

Caderno Diário "As transf...

Da depressão económica à ...

Guia de estudo: As Revolu...

Guia de estudo: A Filosof...

Guia de estudo: O Absolut...

Guia de estudo: A Socieda...

Trabalho de pesquisa - A ...

Trabalho de pesquisa - A ...

Trabalho de pesquisa - A ...

Exercício 5 - A Declaraçã...

Exercício 3 - Manifestaçõ...

Exercício 2 - O Absolutis...

Exercício 1 - A Sociedade...

Do Absolutismo às Revoluç...

Guia de estudo: Humanismo...

Arquivos

Junho 2013

Abril 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Ligações