Segunda-feira, 10 de Maio de 2010

Os "dez mandamentos" do Estado Novo

«Às almas dilaceradas pela dúvida e o negativismo do século, procurámos restituir o conforto das grandes certezas. Não discutimos Deus e a virtude; não discutimos a Pátria e a sua História; não discutimos a autoridade e o seu prestígio, não discutimos a família e a sua moral; não discutimos a glória do trabalho e o seu dever.»

Salazar, Discurso de 28 de Maio de 1936

 

Em que consistiram os "dez mandamentos" do Estado Novo?

Publicado por História às 12:17
| Comentar
2 comentários:
De Natacha e Patricia Borges a 13 de Maio de 2008 às 18:41
Os Dez mandamentos do Estado Novo consistiam em:

• Garantir a dependência e a unidade da Nação;
• Subordinar todas as classes à suprema harmonia do Interesse Nacional;
• Repudiava as velhas Fórmulas: Autoridade sem Liberdade - Liberdade sem Autoridade e substitui-as por autoridades e liberdades;
• Não há direitos abstractos do Homem mas sim direitos concretos dos Homens;
• Garante a existência do Estado forte, pela segurança, independência e continuidade da chefia do Estado e do Governo;
• Todos os Portugueses têm direito a uma vida livre e digna;
• Voltar a fazer de Portugal uma das maiores potências espirituais do mundo;
• Os inimigos do Estado Novo são inimigos da Nação (a legítima defesa da Pátria)



De Barbara e Sandra a 13 de Maio de 2008 às 18:50
Os 10 mandamentos do Estado Novo consideravam que: o Estado Novo era a unidade da Nação, subordinava todas as classes à suprema harmonia do Interesse Nacional e substituía as velhas fórmulas (autoridade sem liberdade. Liberdade sem autoridade) por uma nova - autoridade e liberdades. Nele existiam direitos concretos dos homens. O Estado Novo garantia a existência do Estado Forte, pela segurança, independência e continuidade da chefia do Estado e do Governo. Dentro dele, a representação nacional era dos elementos reais e permanentes da vida nacional. Todos os portugueses tinham direito a uma vida livre e digna, assim como, Portugal. O Estado Novo queria fazer de Portugal uma das maiores potências espirituais do mundo e reintegrá-lo na plenitude da sua civilização universalista de vasto império. Os inimigos do Estado Novo eram inimigos da Nação e podia e devia ser usada a força, que realizava a legitima defesa da Pátria.


Comentar post

Externato Luís de Camões

Pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Posts recentes

Guia de estudo para o exa...

Guia de estudo para o tes...

Apresentação "Do autorita...

Caderno Diário "Do autori...

A Revolução de Abril

A liberalização fracassad...

Continuidade e evolução

O isolamento internaciona...

A defesa da independência...

A defesa do Ultramar

A solução para o Ultramar

O sobressalto político de...

Apresentação "Os Totalita...

O Estalinismo

O Estado Novo

O Nazismo

O Fascismo

As consequências da Grand...

A Grande Depressão dos an...

Caderno Diário "A Grande ...

Os "loucos anos 20" e as ...

Caderno Diário "Mutações ...

A falência da Primeira Re...

O agravamento da instabil...

Caderno Diário "Portugal ...

Caderno Diário "As transf...

Da depressão económica à ...

Guia de estudo: As Revolu...

Guia de estudo: A Filosof...

Guia de estudo: O Absolut...

Guia de estudo: A Socieda...

Trabalho de pesquisa - A ...

Trabalho de pesquisa - A ...

Trabalho de pesquisa - A ...

Exercício 5 - A Declaraçã...

Exercício 3 - Manifestaçõ...

Exercício 2 - O Absolutis...

Exercício 1 - A Sociedade...

Do Absolutismo às Revoluç...

Guia de estudo: Humanismo...

Arquivos

Junho 2013

Abril 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Ligações