Domingo, 18 de Maio de 2008

O balanço da mais trágica guerra da história da Humanidade

«Às perdas humanas e às destruições materiais, é preciso juntar ruínas de um carácter diferente: a desorganização da sociedade, sobretudo no Leste. É talvez a Polónia que apresenta, a este respeito, o caso mais dramático. Os alemães, senhores do território durante seis anos, empreenderam a destruição sistemática de todas as elites – intelectuais, administrativas, espirituais, políticas –, de maneira a deixarem este país sem quadros nem possibilidades de se reerguer. (…)

Finalmente, na ordem dos sentimentos, a guerra e as suas atrocidades (…), o extermínio sistemático de milhões de judeus, deixam vestígios duradouros, ressentimentos contra a Alemanha e a Itália, variando de intensidade segundo os países, mais intensos, por exemplo, na Holanda e na Noruega do que em França, e mesmo ressentimentos entre nacionalidades vizinhas ou fazendo parte do mesmo Estado.
A tarefa de reconstrução parece, pois, em 1945, muito mais vasta e também muito mais difícil do que [a que acontecera] um quarto de século mais cedo [1.ª Guerra Mundial].»
 
René Rémond, Introdução à História do Nosso Tempo
 
Sintetize o balanço da 2.ª Guerra Mundial.
Publicado por História às 16:14
| Comentar
7 comentários:
De Cátia Santos a 18 de Maio de 2008 às 23:53
Ao longo dos anos '30, o expansionismo agressivo dos regimes totalitários da Alemanha, Itália e Japão, que a Sociedade das Nações não conseguiu travar, pôs em risco a segurança e a paz no mundo.

Com efeito, em 1933, a Alemanha abandonou a Sociedade das Nações e, de imediato, Hitler lançou um plano militarista no sentido de restaurar o poderio alemão e levar a "raça germânica" ao domínio sobre os restantes povos.

Assim, após a celebração de vários pactos militares, a Alemanha anexou a Áustria e, a 1 de Setembro de 1939, sem declaração de guerra, invadiu a Polónia. Era o começo da Segunda Guerra Mundial.

O poder de fogo e mobilidade das forças militares nazis permitiram a Hitler conquistar rapidamente quase toda a Europa. Foi a chamada Blitzkrieg " ou "Guerra Relâmpago", a que praticamente só escapou a Grã-Bretanha.

Em 1941, deu-se a mundialização da guerra, em resultado da agressão alemã à União Soviética e do ataque japonês à frota americana estacionada em Pearl Harbor , no Hawaii .

No início de 1942, as tropas do Eixo continuaram as suas defensivas vitoriosas, com particular incidência na União Soviética, no Pacífico e no Norte de África. Neste ano, quase toda a Europa estava sob o domínio nazi. A pilhagem de bens, a repressão dos opositores (deportação, prisão, morte) e o recurso a mão-de-obra forçada eram frequentes nos países ocupados pelas tropas de Hitler.

Então, ocorreu um dos actos mais bárbaros da História da Humanidade: o extermínio de cerca de 6 milhões de judeus (aquilo a que se chamou de "Solução Final").

Apesar da violência nazi, formaram-se grupos de Resistência, em especial na Jugoslávia, URSS e França, que, de forma corajosa e sacrificada, ajudaram na libertação dos seus países.

A partir de 1943, os Aliados superiorizaram-se nos confrontos com as tropas do Eixo: as forças Aliadas, apoiadas no poderio militar dos EUA e da União Soviética, contra-atacaram, remetendo os países do Eixo a uma defensiva quase permanente.

Em 1944, as ofensivas dos Aliados aniquilaram as divisões militares inimigas nas batalhas travadas no Atlântico, Norte de África, União Soviética e Pacífico. Foi também neste ano que se consumou a libertação da Europa. Os Aliados desembarcaram na Normandia, a 6 de Junho de 1944, dia que ficou conhecido pelo nome de "Dia D".

Em 1945, deu-se, finalmente, a vitória dos Aliados e da democracia sobre os regimes totalitários. No final de Abril deste ano, Berlim estava cercada. Hitler suicidou-se a Alemanha rendeu-se a 8 de Maio. O Japão, após dramáticos combates e desesperada resistência, capitulou a 2 de Setembro. Era o fim da Segunda Guerra Mundial.

A Segunda Guerra Mundial foi, até hoje, o mais trágico acontecimento para a Humanidade. Com efeito, seis anos de impiedoso conflito provocaram cerca de 50 milhões de mortos, inúmeras cidades arruinadas e prejuízos incalculáveis.

Terminada a guerra, os países Aliados, com o objectivo de resolverem os problemas dela resultantes, reuniram-se em várias conferências, como a de Ialta e a de Potsdam . Delas saíram importantes medidas para a Europa e para o mundo:

- desmembramento da Alemanha e da Áustria em quatro zonas de ocupação (a cargo dos EUA, Inglaterra, França e União Soviética), com a finalidade de destruir os vestígios do nazismo e implementar a democracia.

- criação do Tribunal de Nuremberga, para julgar os criminosos de guerra.

- criação de uma instituição internacional, destinada a resolver, pacificamente, os conflitos entre as nações (a ONU).

- apoio económico e político aos povos libertados do domínio nazi, com vista à reconstrução dos seus países.

Em consequência dos acordos assinados, surgiu um novo mapa político na Europa, do qual a União Soviética foi a principal beneficiária; nos países de Leste inplementaram-se regimes comunistas; na Ásia Menor, constituíram-se novos estados como a Síria, o Líbano e Israel. Este país, em 1948, recebeu judeus vindos de todas as partes do mundo.


De cristina leite a 20 de Maio de 2008 às 18:15
Um conflito desta magnitude não começa sem importantes causas ou motivos. Podemos dizer que vários factores influenciaram o início deste conflito que se iniciou na Europa e, rapidamente, espalhou-se pela África e Ásia.
Um dos mais importantes motivos foi o surgimento, na década de 1930, na Europa, de governos totalitários com fortes objectivos militaristas e expansionistas. Na Alemanha surgiu o nazismo, liderado por Hitler e que pretendia expandir o território Alemão, desrespeitando o Tratado de Versalhes, inclusive reconquistando territórios perdidos na Primeira Guerra. Na Itália estava crescendo o Partido Fascista, liderado por Benito Mussolini, que se tornou o Doce da Itália, com poderes sem limites.
Tanto a Itália quanto a Alemanha passavam por uma grave crise económica no início da década de 1930, com milhões de cidadãos sem emprego. Uma das soluções tomadas pelos governos fascistas destes países foi a industrialização, principalmente na criação de indústrias de armamentos e equipamentos bélicos (aviões de guerra, navios, tanques etc. ).
Na Ásia, o Japão também possuía fortes desejos de expandir seus domínios para territórios vizinhos e ilhas da região. Estes três países, com objectivos expansionistas, uniram-se e formaram o Eixo. Um acordo com fortes características militares e com planos de conquistas elaborados em comum acordo.

O Início
O marco inicial ocorreu no ano de 1939, quando o exército alemão invadiu a Polónia . De imediato, a França e a Inglaterra declararam guerra à Alemanha. De acordo com a política de alianças militares existentes na época, formaram-se dois grupos : Aliados ( liderados por Inglaterra, URSS, França e Estados Unidos ) e Eixo ( Alemanha, Itália e Japão ).

Desenvolvimento e Fatos Históricos Importantes:

O período de 1939 a 1941 foi marcado por vitórias do Eixo, lideradas pelas forças armadas da Alemanha, que conquistou o Norte da França, Jugoslávia , Polónia , Ucrânia, Noruega e territórios no norte da África. O Japão anexou a Manchúria, enquanto a Itália conquistava a Albânia e territórios da Líbia.

Em 1941 o Japão ataca a base militar norte-americana de Pearl Harbor no Oceano Pacífico Havai . Após este fato, considerado uma traição pelos norte-americanos, os estados Unidos entraram no conflito ao lado das forças aliadas.

De 1941 a 1945 ocorreram as derrotas do Eixo, iniciadas com as perdas sofridas pelos alemães no rigoroso inverno russo. Neste período, ocorre uma regressão das forças do Eixo que sofrem derrotas seguidas. Com a entrada dos EUA, os aliados ganharam força nas frentes de batalhas.

O Brasil participa directamente , enviando para a Itália ( região de Monte Cassino ) os pracinhas da FEB , Força Expedicionária Brasileira. Os cerca de 25 mil soldados brasileiros conquistam a região, somando uma importante vitória ao lado dos Aliados.

Final e Consequências
Este importante e triste conflito terminou somente no ano de 1945 com a rendição da Alemanha e Itália. O Japão, último país a assinar o tratado de rendição, ainda sofreu um forte ataque dos Estados Unidos, que despejou bombas atómicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagazaki . Uma ação desnecessária que provocou a morte de milhares de cidadãos japoneses inocentes, deixando um rastro de destruição nestas cidades

Os prejuízos foram enormes, principalmente para os países derrotados. Foram milhões de mortos e feridos, cidades destruídas, indústrias e zonas rurais arrasadas e dívidas incalculáveis. O racismo esteve presente e deixou uma ferida grave, principalmente na Alemanha, onde os nazistas mandaram para campos de concentração e mataram aproximadamente seis milhões de judeus.
Com o final do conflito, em 1945, foi criada a ONU ( Organização das Nações Unidas ), cujo objectivo principal seria a manutenção da paz entre as nações. Inicia-se também um período conhecido como Guerra Fria, colocando agora, em lados opostos, Estados Unidos e União Soviética. Uma disputa geopolítica entre o capitalismo norte-americano e o socialismo soviético, onde ambos países buscavam ampliar suas áreas de influência sem entrar em conflitos armados


De Sr. Marcelo e SAndra Cristina a 20 de Maio de 2008 às 18:15
Este importante e sangrento conflito terminou somente no ano de 1945 com a rendição da Alemanha e Itália. O Japão, último país a assinar o tratado de rendição, ainda sofreu um forte ataque dos Estados Unidos, que despejou bombas atómicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagazaki. Uma acção desnecessária que provocou a morte de milhares de cidadãos japoneses inocentes, deixando um rastro de destruição nestas cidades, que nos dias de hoje ainda se sentem as consequências desse “desnecessário” ataque.

Os prejuízos foram enormes, principalmente para os países derrotados. Foram milhões de mortos e feridos, cidades destruídas, indústrias e zonas rurais arrasadas e dívidas incalculáveis. O racismo esteve presente e deixou uma ferida grave, principalmente na Alemanha, onde os nazistas mandaram para campos de concentração e mataram aproximadamente seis milhões de judeus.
Com o final do conflito, em 1945, foi criada a ONU (Organização das Nações Unidas), cujo objectivo principal seria a manutenção da paz entre as nações. Inicia-se também um período conhecido como Guerra-fria, colocando agora, em lados opostos, Estados Unidos e União Soviética. Uma disputa geopolítica entre o capitalismo norte-americano e o socialismo soviético, onde ambos países buscavam ampliar suas áreas de influência sem entrar em conflitos armados.


De Natacha e Patricia Borges a 20 de Maio de 2008 às 18:17
O Balanço da 2.ª Guerra Mundial

Os custos da 2.ª Guerra Mundial foram incalculáveis, não só pelas perdas humanas e danos morais que provocou, mas também pelas destruições materiais.

Nos custos humanos destaca-se o significativo número de vítimas, na sua maioria civis.
Também o racionamento e as pilhagens nos países ocupados e o recrudescimento de doenças como a turbeculose, contribuíram para o aumento das vítimas mortais. Por outro lado, as perdas humanas também se contabilizavam com a morte, de opositores ao nazismo em campos de concentração e com a liquidação de pessoas que eram consideradas “sub-humanas” ou “inferiores” (como judeus, ciganos…) em campos de exterminação. Os maus-tratos, os massacres e as exterminações nas câmaras de gás e nos fornos crematórios provocaram muitas vítimas, das quais cerca de 6 milhões de judeus.

No que respeita às perdas matérias, estas também foram significativas, devido à violência dos combates terrestres e aos bombardeamentos aéreos. Foram destruídos, total ou parcialmente, por grande parte da Europa, vias de comunicação e transporte, instalações industriais… Por toda a parte, salvo EUA, a produção decaiu, a arruinando a economia. As dívidas aumentaram significativamente.

A 2.ª Guerra Mundial provocou sérios dados morais. Nunca haviam sido tão desrespeitados os direitos humanos. O lançamento das bombas atómicas nas cidades japonesas além de provocarem sérios problemas físicos (doenças, malformações…), também causou distúrbios morais.
Foi um rasto de morte, dor, fome, miséria e inquietação que terminou a mais trágica guerra da história da Humanidade.





De Adriana Santos a 20 de Maio de 2008 às 18:22
Ao longo dos anos '30, o expansionismo agressivo dos regimes totalitários da Alemanha, Itália e Japão, que a Sociedade das Nações não conseguiu travar, pôs em risco a segurança e a paz no mundo
Com efeito, em 1933, a Alemanha abandonou a Sociedade das Nações e, de imediato, Hitler lançou um plano militarista no sentido de restaurar o poderio alemão e levar a "raça germânica" ao domínio sobre os restantes povos.
Os custos da da Segunda Guerra Mundial foram incaculaveis, nao so pelas perdas humanas e danos morais que provocou mas tambem pelas destruiçoes materiasis!
A Segunda Guerra Mundial deixou um saldo de pelo menos 30 milhões de mortos – algumas estimativas calculam o número em mais de 55 milhões. Só na União Soviética, morreram cerca de 20 milhões. O Holocausto custou a vida de 5,2 milhões a 6 milhões de judeus. Na Alemanha, morreram 5,25 milhões; na Polônia, 4,5 milhões; no Japão 1,8 milhão, e na Iugoslávia, 1,7 milhão de pessoas. Estas perdas decorreram sobretudo dos combates violentos, mas tambem de massacres de refens e populaçoes de cidades inteiras

Terminada a guerra, os países Aliados, com o objectivo de resolverem os problemas dela resultantes, reuniram-se em várias conferências, como a de Ialta e a de Potsdam . Delas saíram importantes medidas para a Europa e para o mundo:

- desmembramento da Alemanha e da Áustria em quatro zonas de ocupação (a cargo dos EUA, Inglaterra, França e União Soviética), com a finalidade de destruir os vestígios do nazismo e implementar a democracia.

- criação do Tribunal de Nuremberga, para julgar os criminosos de guerra.

- criação de uma instituição internacional, destinada a resolver, pacificamente, os conflitos entre as nações (a ONU).

- apoio económico e político aos povos libertados do domínio nazi, com vista à reconstrução dos seus países.

Em consequência dos acordos assinados, surgiu um novo mapa político na Europa, do qual a União Soviética foi a principal beneficiária; nos países de Leste inplementaram-se regimes comunistas; na Ásia Menor, constituíram-se novos estados como a Síria, o Líbano e Israel. Este país, em 1948, recebeu judeus vindos de todas as partes do mundo.
Ao fim da Segunda Guerra, a Alemanha, a Itália e o Japão deixaram de ser grandes potências. Os Estados Unidos e a nova superpotência União Soviética haviam definido a guerra na Europa, que dividiram de fato em duas zonas, conforme seu poderio e sua esfera de influência. No Leste Asiático, os EUA dominaram inicialmente, enquanto a Grã-Bretanha e a França, embora também vencedores, entraram em declínio


De Andreia Pinho a 20 de Maio de 2008 às 18:30
Na 2º Guerra Mundial foram significativas as perdas, tanto humanas como materiais.
Muitas vitimas mortais, grande numero de feridos, mutilados e desaparecidos, devido aos violentes combates, aos massacres de reféns , maus tratos e cremações nas câmaras gás e nos fornos crematórios .
As perdas materiais foram devido a violência dos combates terrestres e aos bombardeamentos aéreos .
Nesta guerra foram desrespeitados os direitos humanos o que causou graves danos morais.
A 2ª Guerra Mundial foi marcada pela morte, dor, fome, miséria e pela inquietação .


De cristina leite a 20 de Maio de 2008 às 18:31
a segunda guerra mundial teve vários custos, a nível humano, a nível material, e a nível moral.
no que diz respeito aos danos humanos, fala-se em 60 milhões de mortos, um grande numero de feridos, muitos mutilados e desaparecidos.
as perdas materiais foram significativas , cerca de 70% das cidades alemãs foram arrasadas, 20% dos edifícios da Jugoslávia também foram destruídos . mas não foi só isto que foi destruído , grande parte da Europa foi destruída , principalmente as vias de comunicação e de transporte, instalações industriais.
falando dos danos morais, fala-se nos direitos do homem que foram fortemente desrespeitados: os direitos internacionais dos prisioneiros não foram respeitados.


Comentar post

Externato Luís de Camões

Pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Posts recentes

Guia de estudo para o exa...

Guia de estudo para o tes...

Apresentação "Do autorita...

Caderno Diário "Do autori...

A Revolução de Abril

A liberalização fracassad...

Continuidade e evolução

O isolamento internaciona...

A defesa da independência...

A defesa do Ultramar

A solução para o Ultramar

O sobressalto político de...

Apresentação "Os Totalita...

O Estalinismo

O Estado Novo

O Nazismo

O Fascismo

As consequências da Grand...

A Grande Depressão dos an...

Caderno Diário "A Grande ...

Os "loucos anos 20" e as ...

Caderno Diário "Mutações ...

A falência da Primeira Re...

O agravamento da instabil...

Caderno Diário "Portugal ...

Caderno Diário "As transf...

Da depressão económica à ...

Guia de estudo: As Revolu...

Guia de estudo: A Filosof...

Guia de estudo: O Absolut...

Guia de estudo: A Socieda...

Trabalho de pesquisa - A ...

Trabalho de pesquisa - A ...

Trabalho de pesquisa - A ...

Exercício 5 - A Declaraçã...

Exercício 3 - Manifestaçõ...

Exercício 2 - O Absolutis...

Exercício 1 - A Sociedade...

Do Absolutismo às Revoluç...

Guia de estudo: Humanismo...

Arquivos

Junho 2013

Abril 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Ligações